Desenvolvemos unidades habitacionais com excelente custo x benefício,
primando pela qualidade de nossos empreendimentos e pela plena satisfação de nossos clientes.

FALE CONOSCO
Lixo: saiba como separar aí na sua casa.

Você, certamente, nos primeiros anos da escola foi incentivado por sua professora a ter um compromisso com a sociedade: cuidar do meio ambiente. Você se lembra quando tinha que pintar no caderno as lixeiras de acordo com os materiais de destino?


Desde cedo, em diversos países do mundo - uns mais outros menos - de acordo com nível educacional e cultural, os alunos são orientados a separar o lixo. Da escola, se passa para a casa.


N√£o √© √† toa que essa cobran√ßa estar√° mais cada vez mais sendo abordada em todos os meios. Afinal, o planeta pede um respiro. Pede socorro. E a atitude de muitas pessoas, ind√ļstria e forma de consumir, n√£o tem ajudado em nada o meio ambiente.


Se, lá atrás, somos ensinados a adotar uma prática cidadã, por que atualmente deixamos isso de lado? A sua resposta talvez seja: não tenho tempo. A questão tempo é precioso. Que legado ou que lugar você quer deixar para os seus filhos e netos habitar? Pense nisso!


Sustentabilidade é a palavra da vez

O planeta caminha cada dia mais para ser sustentável. Estão sendo desenvolvidas novas tecnologias com fontes renováveis. O lixo tem sido aproveitado para gerar combustível energético, por exemplo.


O lixo é fonte de renda para muitas famílias. Em outras palavras: o que é lixo para você, é o ganha-pão de muitas famílias. O que foi descartado será transformado. Será reaproveitado. Será reinventado. Um clichê que você já ouviu, certamente, é: o lixo que não é lixo.


Nos deparamos diversas vezes ao assistir um telejornal que a temperatura do planeta est√° subindo, consequ√™ncia do efeito estufa. Quanto mais consumimos, mais a ind√ļstria produz e mais lixo √© gerado. Tudo de forma inconsciente e inconsequente. 


Não estamos dizendo para parar de consumir e, sim, ter uma atitude mais consciente. Todo o lixo que você gera deve ser descartado de forma correta, principalmente na sua casa, onde tudo começa por suas mãos.


Voltando l√° atr√°s, se sua professora te ensinou h√° mais 20 anos que voc√™ deve separar o lixo, o mesmo voc√™ deve orientar seus filhos. E mais do que falar, √© fazer! P√īr em pr√°tica. Afinal, voc√™ separa o lixo no seu im√≥vel?



Lixo recicl√°vel

Grande parte do lixo gerado pela sociedade é reciclável. Curitiba/PR é um exemplo de cidade que possui programas há décadas para cultuar a prática da separação. A Família Folha está aí para lembrar.


Voc√™ sabe como separar cada item? N√≥s te ajudamos. Isso √© mais simples do que voc√™ imagina. Antes de tudo, saiba que existem duas categorias: o lixo √ļmido e o seco.


Gordura, restos de comida e rejeitos de banheiros t√™m grandes impactos √† nossa sa√ļde quando mal destinados. Essa categoria que se enquadra na √ļmida, como aquela comida que sobra do prato ou parte de frutas e verduras poucos machucada pode ser designada √† compostagem


Sua primeira lição: ao jogar fora, coloque em sacos pretos, assim este tipo de lixo irá à coleta comum. Já o lixo seco, composto basicamente por embalagens que devem ser livres de contaminação pode ser colocado em sacos de diversas cores que não seja a preta.


Sempre separe o resto de comida ou líquidos de suas embalagens. Assim, você evita mau cheiro, roedores e doenças. Portanto, limpe-as! Tire apenas o excesso. Não precisa lavar com esponja e sabão.


O que recicla e o que n√£o recicla?

O que pode ser reciclado: caixa de pizza, sacola de plástico, isopor, papel toalha (apenas utilizado para secar as mãos), embalagens de remédio (apenas de papelão) e embalagens de higiene e limpeza (desde que não tenha nada corrosivo ou quimicamente perigoso).


√?leo de cozinha pode ser designado a pontos espec√≠ficos de coleta. Rem√©dios podem ser deixados em algumas farm√°cias. J√° o lixo eletr√īnico, como computadores, TVs e celulares devem ser encaminhados aos mutir√Ķes mensais ou pontos de recolhimento da sua cidade. L√Ęmpadas e baterias, muitas lojas e supermercados j√° t√™m locais para voc√™ deix√°-las.


Nunca é tarde para lembrar

Cada lixeira tem sua cor e cada cor tem sua função:


Vermelho = Pl√°stico

Verde = Vidro

Amarelo = Metal

Azul = Papel

Laranja = Resíduos perigosos

Marrom = Res√≠duos org√Ęnicos

Preto = Madeira 

Roxo = Resíduos radioativos

Branco = Res√≠duos ambulatoriais e de servi√ßos de sa√ļde

Cinza = Resíduo geral não reciclável ou misto, ou contaminado não passível de separação.


Uma dica importante é você se informar exatamente sobre em que dias e horário passa o caminhão do lixo aí na sua rua. Normalmente, o site da prefeitura da sua cidade tem a tabela atualizada.


Ah, e se você mora em condomínio, informe-se com o síndico sobre a política de separação do lixo. Faça a sua parte com o meio ambiente. Vamos juntos caminhar por um planeta mais sustentável!